Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Bolgheri Rosso Superiore’

A região vinícola da Toscana está dividida entre duas grandes áreas que abrangem a costa e as colinas centrais. Na costa, áreas como Bolgheri e Marema são favorecidas pelo clima quente marítimo. Renomados produtores como “Tenuta dell’Ornellaia”, “Tenuta San Guido” e “Tenuta Guado al Tasso”, oferecem vinhos espetaculares, de grande classe e equilíbrio como o famoso Supertoscano “Sassicaia”, ou o “Bolgheri Rosso Superiore”, ou o “Masseto”.
As colinas centrais formam o distrito de maior prestígio da Toscana, concentrando famosas áreas de Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG): Chianti, Chianti Clássico, Carmignano, Montaltino, Montepulciano e San Gimignano.
O coração do Chianti Clássico fica exatamente entre as cidades de Florença e Siena, onde o solo é reconhecidamente o melhor para o cultivo da uva Sangiovese, cepa com a qual se elabora o vinho Chianti. Identificado pela imagem de um galo preto na garrafa, este símbolo garante a autenticidade do vinho Chianti Clássico e indica que passou por rigoroso controle de qualidade.
As enotecas e cantinas espalhadas pela Toscana dão ao visitante a oportunidade de degustar inúmeras opções de vinhos da região. Em Florença por exemplo, a “Enoteca Pinchiorri”, além de uma culinária de inspiração francesa, possui uma excelente adega com uma grande seleção de magnuns (garrafas de 1,5 l) e safras históricas. Nos arredores de Siena, a “Enoteca Italiana”, que fica numa fortaleza medieval (“Fortezza Medicea di Siena), oferece uma coleção de mais de 1100 rótulos, além de ser uma boa fonte de informações locais (www.enoteca-italiana.it). Em Greve in Chianti, além da “Cantine di Greve in Chianti” recomendada em nossa última matéria do dia 07/04, podemos encontrar também a “Enoteca Gallo Nero” com uma respeitável coleção de Chianti Clássico.
Ao sul de Siena, ainda na região da Toscana, existem duas áreas vinícolas muito importantes: Montalcino e Montepulciano. Pelos vales ao redor da cidade de Montalcino espalham-se inúmeros produtores de grandiosos Brunellos. Pode-se dizer que o Brunello de Montalcino é a resposta toscana ao Barolo do Piemonte. Elaborado com a uva Sangiovese de bagos grandes (Sangiovese Grosso), conhecida no local com o nome de Brunello, esse vinho resulta em um tinto encorpado, concentrado, com taninos potentes e final prolongado. Pelas normas, o Brunello é o único DOCG da Toscana 100% Sangiovese e necessita de 4 anos de envelhecimento obrigatórios,sendo pelo menos dois em carvalho. É um vinho para se guardar por décadas.
montalcinoUma versão mais leve do Brunello é vendida como “Rosso di Montalcino”, com menos tempo de envelhecimento, mas não por isso menos adorável. Na cidade de Montalcino você não pode deixar de visitar a Enoteca muito bem instalada no interior da imponente fortaleza medieval (séc. XIV) que domina a paisagem, e se deliciar com os maravilhosos Brunellos.
Das colinas ao redor da cidade de Montepulciano, origina-se o “Vino Nobile di Montepulciano” feito com outro clone da Sangiovese, a “Prugnolo” (ameixa em italiano), resultando em um vinho de cor concentrada, bom corpo, taninos sólidos e boa persistência. Há também uma versão mais leve do Vino Nobile que requer menos tempo de envelhecimento e é vendida como “Rosso di Montepulciano”, muito apreciada e de bom custo/benefício. Esses vinhos podem ser degustados nas enotecas e cantinas da cidade. Recomendo “La Bottega del Nobile”, situada na Via di Gracciano nel Corso, 95, bem no centro de Montepulciano (www.vinonobile.eu), ou ainda a “Enoteca del Consorzio del Vino Nobile di Montepulciano”, na Piazza Grande, 7 (agendamento: enoteca@consorziovinonobile.it).
Não poderíamos encerrar essa matéria sem citar o “Vernaccia di San Gimignano”, único vinho branco DOCG da Toscana. Elaborado com a uva Vernaccia plantada nas encostas ao redor da pitoresca cidade medieval de San Gimignano, é um vinho seco, com sabor de mel e limão e notas de amêndoas. Um produtor confiável ė o Montenodoli.
Para os amantes do vinho, a Toscana é isso: um mar de possibilidades ilimitadas de encanto e prazer.
Maria Uzêda

Read Full Post »