Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Região do Tejo’

A notícia de que o “VII Concurso Internacional de Vinhos do Brasil”, ocorrido entre os dias 8 e 11 de abril no Vale dos Vinhedos, deixou Portugal em segundo lugar a ganhar mais medalhas, dentre os 18 países que concorreram às premiações, só vem ratificar o grande destaque internacional que esse país vem obtendo com seus vinhos.

vinhos-do-tejo-portugal

Quem compareceu à mostra de “Vinhos do Tejo” que aconteceu no Hotel Tivoli Mofarrej no dia 13 de março passado, teve a oportunidade de constatar que Portugal está realmente fazendo bonito no mundo dos vinhos. Com o apoio da editora INNER, responsável pela REVISTA ADEGA, a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, promoveu um encontro que incluiu várias Master Classes e uma dezena dos principais produtores da região do Tejo.

A região do Tejo, antes denominada Ribatejo, sempre se destacou como sendo o coração agrícola do País e por muito tempo passou uma imagem de região de vinhos a granel, com grandes volumes e preços baixos. Essa imagem vem sendo mudada radicalmente. Uma nova estratégia de marketing, a começar pela mudança do nome da marca (hoje, vinhos do Tejo), vem estimulando os produtores vinícolas do Tejo a buscar alta qualidade em seus vinhos, graças à utilização de tecnologia moderna nas cantinas e à valorização da riqueza de suas castas autóctones, aliadas ao cuidado com o solo e o plantio, objetivando abrir novas frentes de mercado com projeção nacional e internacional.

Rio Tejo, em Portugal, vinhos-do-tejo A região vinícola do Tejo abrange as sub-regiões de Tomar, Santarém, Cartaxo, Coruche, Chamusca e Almerim e é influenciada pelo clima sub-mediterrâneo e pelo maior rio português, o Tejo, gerando vinhos brancos ricos, frutados e de ótima acidez, e tintos complexos e elegantes.
A principal uva branca da região é a Fernão Pires que, em corte com outras castas brancas como Arinto, Verdelho, Viognier e Sauvignon Blanc, dá excelentes vinhos frescos e aromáticos. As principais tintas nativas como a Trincadeira e a Touriga Nacional são combinadas com cepas internacionais como a Cabernet Sauvignon, a Merlot e a Syrah, gerando grandes vinhos.
Selecionamos aqui alguns dos melhores vinhos degustados na mostra de VINHOS DO TEJO e seus produtores:

CASA CADAVAL:
“Padre Pedro Reserva 2012” – vinho branco elaborado com as castas Viognier (90%) e Arinto (10%).
“Padre Pedro Reserva 2010” – vinho tinto elaborado com as castas Touriga Nacional, Trincadeira, Alicante Bouschet e Merlot.

mythos-e-casal-da-coelheira-reserva-2011-vinho-do-tejo CASAL DA COELHEIRA:
“Casal da Coelheira Reserva 2011” – vinho elaborado com as castas Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon e Touriga Franca.
“Mythos” – elaborado com as castas Touriga Nacional, Touriga Franca e Cabernet Sauvignon.

QUINTA DO CASAL BRANCO:
“Falcoaria Reserva 2011” – castas: Castelão, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Touriga e Alicante Bouchet.

CASAL DO CONDE S.A.:
“Quinta da Arrancosa 2013” – castas: Moscatel
“Casal do Conde Reserva 2011” – castas: Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon.

FALUA:
“Conde de Vimioso Reserva 2011” – castas: Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Syrah e Aragonez.

QUINTA DA LAPA:
Destaque para o único espumante da mostra, “Quinta da Lapa Espumante Bruto”, elaborado pelo método tradicional com a casta Arinto, muito equilibrado, com boa espumação e perlage intenso.

É bom ficarmos de olho nos vinho de PORTUGAL. Eles estão chegando no Brasil com toda personalidade e conquistando cada vez mais espaços em nossas prateleiras.

Maria Uzêda

Read Full Post »