Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Vinos de Argentina’

Na semana passada participei de uma degustação promovida pela vinícola Norton em parceria com a Wine Brands. Foi uma agradável reunião com um grupo de amantes do vinho e a presença da diretora de exportações da Norton, Judith Bernal, que nos contou um pouco sobre a história dessa gigante e conhecida marca e nos apresentou alguns de seus principais rótulos.

BODEGAS-NORTON-VINOS-ARGENTINA

A história da Norton tem início em 1895 com um engenheiro britânico que estava na Argentina para a construção de uma estrada de ferro e se apaixonou por uma argentina. Ao longo dos anos, a vinícola passou por alguns proprietários, até que a família Swarowsky, austríaca, dona da famosa marca de cristais Swarowsky, adquiriu a propriedade.

A Norton tem hoje cinco vinhedos nos principais terroirs de Mendoza, localizados aos pés dos Andes. Judith conta que Mendoza é a principal região produtora de vinhos na Argentina, que com apenas 250mm de chuva por ano (considerada uma região quase desértica), muito sol e elevada amplitude térmica (oscilação de temperatura entre o dia e a noite), a tornam excelente para o cultivo de vinhas, permitindo aos produtores uma consistência bastante equilibrada para seus vinhos de safra para safra, o que não acontece em muitas regiões produtoras pelo mundo, como Bordeaux, por exemplo, que tem condições climáticas bastante instáveis.

Não somente o terroir aporta grande influência à qualidade de seus vinhos, mas a idade dos vinhedos, com uma média de 30 anos, sendo que o mais antigo tem 80, o que confere grande concentração de aromas e sabores e estrutura a seus vinhos.

BODEGAS-NORTON-VIÑEDOS-VINEYARDS-ARGENTINA

Com exportação para mais de 60 países, a Norton é hoje considerada a quinta vinícola argentina mais importante do mundo, atrás de marcas como Trapiche (Peñaflor), Catena, Trivento (Concha y Toro) e Zuccardi.

Judith conta que visitar a propriedade é uma experiência imperdível para enófilos de todos os perfis e idades. Sua estrutura turística abrange desde visitações com degustação, até a experiência de enólogo por um dia que permite ao visitante fazer seu próprio vinho, além de aulas de gastronomia local, participação na colheita, almoço ou jantar no restaurante La Vid, considerado um dos melhores da região, dentre outras atividades.

Os vinhos que degustamos nessa noite foram:

Norton Reserva Syrah 2014

Mendoza, Luján de Cuyo

12 meses de maturação em barris de carvalho francês

Rubi intenso com aromas de amoras negras maduras, figos secos, chocolate e especiarias. Em boca, elevada acidez, corpo médio e taninos firmes.

R$93,00

Norton Reserva Malbec 2014

Mendoza, Luján de Cuyo

12 meses de maturação em barris de carvalho francês

De coloração púrpura, apresenta aromas de ameixa, violeta, especiarias e tabaco. Em boca, acidez média, corpo médio, taninos macios, fácil e frutado.

R$93,00

Perdriel Series Malbec 2014

Mendoza, Luján de Cuyo

12 meses de maturação em barris de carvalho francês

De coloração rubi com reflexos púrpura, apresenta aromas de frutos negros maduros, violeta, especiarias e tabaco. Em boca, elevada acidez, bom corpo e taninos marcantes.

R$105,00

Perdriel Series Cabernet Sauvignon 2014

Mendoza, Luján de Cuyo

12 meses de maturação em barris de carvalho francês

De coloração rubi profundo, apresenta aromas de fruta vermelha madura, cassis e notas de baunilha e mentol. Em boca, corpo médio, boa acidez, taninos finos e marcantes.

R$105,00

NORTON-PRIVADO-SIGNATURE-WINEMAKING-ARGENTINANorton Privado 2014, Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon

Mendoza, Luján de Cuyo

16 meses de maturação em barris de carvalho francês

Feito ao estilo bordalês, este é o vinho assinatura da família e levou 97 pontos pela avaliação da revista Decanter. De coloração rubi intenso, apresenta aromas de frutas vermelhas e negras maduras, especiarias, tabaco e café. Em boca, encorpado, com taninos finos e marcantes, acidez equilibrada e ótima persistência.

R$204,00

Mais informações sobre a vinícola Norton e seu importador nos sites abaixo:

https://www.norton.com.ar/home/

https://www.winebrands.com.br/

Um brinde,

Cristina A. Prado.

Read Full Post »

Em viagem a Mendoza pude visitar a Viña Cobos, uma vinícola argentina reconhecida mundialmente pela excelente qualidade de seus vinhos. A Cobos tem como sócio fundador o enólogo Paul Hobbs, personagem que destacou-se no vale de Napa na elaboração dos vinhos da Robert Mondavi e na elaboração do vinho ícone Opus One. Hoje, além de responsável pela Viña Cobos, é proprietário da Paul Hobbs Winery e da Crossban na Califórnia, da Crocus na França e da Yacoubian-Hobbs na Armênia e presta assessoria a mais de 30 vinícolas pelo mundo.

Paul Hobbs chegou a Mendoza em 1988 procurando as regiões mais destacadas dentro de Luján de Cuyo e do Vale de Uco, para a elaboração de vinhos únicos com o conceito de parcela única, ou o micro-terroir.

DSC_6487

Na Viña Cobos as uvas são cuidadosamente controladas e classificadas conforme a parcela onde foram colhidas, possibilitando conhecer e avaliar o potencial de cada vinho, e respeitando o que o vinhedo oferece. O sistema gravitacional da vinícola permite que a fruta seja tratada gentilmente, evitando machucar os grãos de uva e conseguindo uma ótima fermentação. Os vinhos revelam uma boa expressão da fruta e um adequado componente de madeira, conferido por barris de carvalho francês e americano. Os vinhos não passam por clarificação para manter sua complexidade e promover sua textura e persistência final. O estilo de elaboração adotado permite preservar ao máximo o trabalho realizado no vinhedo, resultando em vinhos que são uma autêntica expressão do terroir.

Desde a primeira safra do Cobos Malbec, em 1999, a Viña Cobos conseguiu uma conquista na vitivinicultura, ao posicionar o Malbec e a Argentina ao lado dos melhores produtores mundiais. Seu prestígio é reconhecido tanto pela crítica quanto pelos consumidores ao redor do mundo. A Cobos exporta 70% de seus vinhos, sendo o Brasil o 4o principal mercado.

DSC_6492

Os vinhos degustados durante a visita foram os seguintes:

FELINO CHARDONNAY 2015

De coloração amarelo limão, apresenta grande intensidade no nariz com aromas de frutas brancas como peras, pêssego e abacaxi, além de flores brancas e notas de pão torrado. Em boca, apresenta boa untuosidade, corpo e acidez. Um vinho elegante, aromático, com grande equilíbrio e persistência.

COCODRILO CORTE 2013 (Malbec, Petit Verdot e Cabernet Franc)

De coloração rubi profundo, com notas violáceas, apresenta aromas de frutas negras como cassis e cereja com notas de especiarias como cravo e pimenta, e um toque herbáceo como eucalipto. Em boca, apresenta taninos finos, bom corpo, acidez média e boa persistência.

BRAMARE MALBEC, VALLE DE UCO, 2013

De coloração vermelho púrpura e intensidade profunda, apresenta aromas de cassis, chocolate, pimenta preta e notas terrosas. Em boca, é um vinho encorpado, com taninos marcantes, frutas negras e especiarias e um final longo.

BRAMARE MALBEC, LUJÁN DE CUYO, 2013

De coloração vermelho púrpura e intensidade profunda, apresenta aromas de cassis, chocolate, pimenta preta e notas mentoladas. Em boca, é um vinho encorpado, com taninos marcantes, frutas negras e especiarias e um final longo e grande persistência.

BRAMARE MALBEC, ZINGARETTI VINEYARD, V. UCO, 2013

De coloração vermelho rubi com reflexos púrpura e intensidade profunda, apresenta aromas de frutas negras, floral, chocolate, notas de pimenta e herbáceas. Em boca, é um vinho encorpado, com taninos marcantes, frutas negras e especiarias e um final longo e grande persistência.

BRAMARE MALBEC, MARCHIORI ESTATE, 2013

De coloração vermelho rubi com reflexos púrpura e intensidade profunda, apresenta grande expressão aromática, com frutas vermelhas e negras maduras, notas minerais lembrando grafite, notas de chocolate e tabaco. Em boca, bom corpo, acidez equilibrada, frutas negras maduras, com final longo e persistente.

BRAMARE CABERNET SAUVIGNON, MARCHIORI ESTATE, 2013

De coloração vermelho rubi, apresenta aromas de frutas negras como cassis, com notas de tabaco, pimenta preta, cravo, grafite e chocolate. Em boca, é um vinho encorpado, com taninos marcantes, frutas negras e final longo.

Foi uma visita muito especial e os vinhos degustados certamente ficarão na memória.

Para quem desejar conhecer a Cobos, uma visita pode ser agendada através do site: http://vinacobos.com/pt-br/visitas/

Um brinde!

Cristina Almeida Prado.

Read Full Post »